Palavras


Eu estou com vontade de escrever.

Agora, pensando bem, como deve ter sido pra minha familia quando eu disse q iria me separar?
E tambem, quando cheguei em casa com meu atual marido. Detalhe: na epoca ele usava rabo de cavalo, ja era quarentao (eu tinha 32 e ele 47), um historico consideravel de casamentos e filhos, rs.

Deve ter sido um soco no estomago do meu pai, da minha mae.
Apesar que ela foi a primeira a se render aos encantos do meu, na epoca, namorado, sempre educado, gentil, culto, mas de uma simplicidade gigante. Meu irmao do meio, conversando uma vez com ele, e ele contando das viagens, dos empregos que ja teve, de situacoes que ja passou, pessoas que ja entrevistou (ele eh jornalista), meu irmao veio com essa perola: Cunhadao, como eh que voce, uma pessoa tao estudada, inteligente, viajado, gosta tanto de estar com a gente, com a nossa familia?? E ele disse que havia cansado de viver em um mundo cinico, de ilusao, e q sentia falta das reunioes familiares de verdade, igual aquelas que ele tinha na infancia, adolescencia e q voltou a sentir isso conosco.

Eu tenho dois irmaos, sou a mais velha, mas, ninguem diz q eu sou a primogenita, rs. Talvez pq meu irmao do meio tenha um penteado um tanto quanto, que seja de pessoas um pouco mais experientes, ele eh careca. Meu pai eh careca, meus tios, avo, e meu irmao mais novo, esta ficando tambem. E isso nunca foi problema pra mim, estou acostumada com os nao muito bem dotados capilarmente, rs.

Meu marido conquistou definitivamente a minha mae, quando ela comecou a fazer as primeiras sessoes de quimioterapia, ficou carequinha, e ele em solidariedade, passou maquina dois no cabelo.
E conquistou definitivamente meu pai, quando foi ate a casa dele, depois de uma conversa dificilima dois meses antes, em que meu pai com a boca branca (quando isso acontece, eh pq o bicho vai pegar) disse que nao concordava com o nosso namoro... Pq a filhinha aqui, ia todo final de semana dormir na casa do namorado. Com o namorado. Euzinha, 30 anos, divorcidada, uma filha, levei o maior esporro do meu pai.
E, finalmente, ele fala a tao esperada frase para o meu pai: Sograo (nao foi assim, foi pelo nome, mas, vou preservar, rs), eu fiquei devendo uma satisfacao para o senhor, entao, eu conversei com a Viviane, e o senhor pode ficar tranquilo, pq nos vamos nos casar sim.

Hoje em dia, eles se cumprimentam com abraco e beijo. Cada vez que isso acontece, eu fico emocionada, saio ate de perto. Com os meus irmaos, sempre foi assim, com abraco e beijo, no comeco com meu pai nao era, magina, hohhoo, mas, agora eh. E espero que continue.

Gracas a Deus e ao emprego abencoado (por mais q ele xingue) do meu marido, nos ja pudemos fazer muitas coisas pelos meus pais. Isso eh uma das coisas que sempre nos alegra. Ver a felicidade deles. Agora do meu pai. E apesar do rabo de cavalo, do jeito de safado e sem vergonha q meu marido aparentou ter, rs, ele nao queria so algumas noites comigo, meu pai compreendeu que, mesmo ele sendo 15 anos mais velho que eu, a gente se completava, se completa e se ama, muito, muito mesmo.

Agora, eu peco a Deus, pra entender essas mudancas que estao acontecendo e muito provavelmente, vao aumentar. Eu quero a felicidade do meu pai. Ele viveu uma vida inteira com a minha mae, que nos jamais vamos esquecer, ela vai sempre ter o espaco dela, em nossos coracoes, em nossas vidas, ela me trouxe a vida. Mas, agora, ele precisa ser feliz. Precisa viver, olhar pra frente e seguir.

Pra bom entendedor, pingo eh letra, rs.
Eu precisava desabafar, e aqui eh o meu cantinho, onde abro meu coracao, em varios niveis, de varias maneiras.
Boa noite, grande beijo
Vivi

9 comentários:

Ariana disse...

Eu entendi tudo
acho....rsrs
é isso Vivi todos temos que re-começar, temos que mudar, a vida passa e temos que aproveitar!
Nada e ninguém ocupara o lugar da sua mãe e ela estará sempre viva com vcs, nos seus corações!
Amei conhecer um pouco mais da sua história, muito interessante!Aina bem que tudo se ajeitou!
e eu nem sabia da sua filhota que era de outro casamento...
linda história de amor!!! para o amor nada é impossível!
bjsss e boa semana!

Eliana disse...

Ai amiga, me emocionei com o que vc contou. Aqui foi o contrário, meu paizinho nos deixou em 2004. Sou filha única, imagina o que passei. Hoje faço QUESTÃO de morar grudada com a minha mãe, que sempre foi meu tudo e que precisa da minha companhia e da netinha.
Aqui só falta eu encontrar um novo amor :)

Bjo grande, obrigada pelo apoio (espero que seja mesmo só uma fase de parada na perda de peso como vc dsse) e uma ótima semana !

Paula.Francielli disse...

oi Vivi querida, obrigado pelo recadinho!!! bjosss

Danielle Queiroz disse...

Nossa amiga, q história linda, com final feliz... isso é maravilhoso, familia é tudo, sofro demais por estar longe da minha, e imagino sua emoção qdo ve a cena no abraço, somos parecidas nisso, eu adoro ver meu marido aceito e respeitado pela minha familia, todos temos defeitos e saber respeitá-los é o grande caminho pra uma convivencia feliz, bjsss

Leca disse...

Li teu blog desde o inicio. Achei o maximo e me identifiquei muito em vários aspectos!
Vou passar por aqui sempre prá ver se tem novidades! Bjs.

Dani disse...

Vivi
Vc que perguntou se eu tinha saco prá vir aqui?
hahahaha
Sei lá..é a única Vivi que eu tenho no painel de atualizações.
hahaha
hei..lindo texto...
muito bom... abre os olhos e o coração.
beijo prá vc

Anônimo disse...

Antes de mais nada,linda a historia tua e do maridão heim...
pode sim
kakaelauren@hotmail.com
bj

naty disse...

Nossa que linda historia de amor, adorei!!!
Obrigada pelas palavras Vivi, to melhor e nesses 4 anos ja superei bastante essa perda mas as vezes bete um desespero...
Mas jah passou, estou com todo gas de novo.
bjos

Mimoo disse...

Oiii Vivi, obrigada pela sua visita, respondi seu comentário lá,, boss

Postar um comentário